Archive for the ‘literatura’ Category

Letras e imagens

julho 4, 2011

Fatima Dannemann

Livros

Água para elefantes – de Sara Gruen – Alem da descrição da vida errante nos circos americanos durante a década de 30, logo após a quebra da bolsa de valores, a grande depressão e a lei seca, o livro dá uma pincelada na vida que os idosos levam em abrigos ou internatos: cercados de cuidados, imersos em lembranças e esperando a visita da familia que nunca chega para bucar. A obra alterna a vida de Jacob na velhice e nos tempos em que era veterinário em um circo.

A Casa Torta – de Agatha Christie – muito provavelmente, o leitor vai precisar recorrer a sebo, bibliotecas ou pedir emprestado aos amigos para travar conhecimento com um(a) dos(das) mais perversos(as) criminosas que a autora inglesa criou. E os motivos futeis que levam ao assassinato, chocam. Detalhe, Agatha considerava este seu melhor livro. Pode não ser, mas vale a pena.


Filmes

Meia-Noite em Paris – Woody Allen traz um pouco de fantasia com direito a homenagem aos artistas e escritores que viveram em Paris e formaram a geração perdida. Tudo embalado pela musica de Cole Porter, num dos melhores momentos do cinema até agora. Imperdivel.

Nas estantes

setembro 26, 2010

A casa das lembranças perdidas – Kate Morton – a autora vem sendo comparada a Daphne Du Maurier pela atmosfera de mistério de seus livros. Uma velhinha, aos 99 anos, lembra os tempos em que trabalhou numa mansão campestre inglesa e o segredo que ronda o suicídio de um jovem poeta na década de 20.

O símbolo Perdido – Dan Brown – quem for realmente fã do autor até gosta do livro que completa a trilogia do expert em símbolos, Robert Langdon. Dessa vez, o alvo é a maçonaria. Mas falta ao romance a novidade de O Código da Vinci. O livro não é de todo ruim, mas tem passagens monótonas e pode cansar os menos curiosos.

Coco Chanel e Igor Stravinsky – Christine Greenhalg – Badalado pela mídia, o livro conta o encontro de Chanel e o compositor primeiro na estréia de Sagração da primavera e sete anos depois quando eles têm um affaire romântico.

Um certo verão na Sicilia – Marcela de Blasi – Marlena de Blasi e seu marido chegam a uma misteriosa Villa no interior da Sicilia e lá vivem uma experiência única que resulta num relato emocionante e vem conquistando leitores em todo o mundo.

sobre livros

setembro 15, 2010

Na base do Li e gostei…

O jardim Secreto de Eliza – Kate Morton – Escolhi pela capa e pelas orelhas. Surpreendeu. Passado na Cornualha, tem um que de misterio que lembra Daphne du Maurier e uma sensibilidade que remete a autores classicos ingleses. Uma menina esquecida num navio, cresce na Australia e depois de adulta resolve resgatar o passado, chegando até Eliza e um jardim murado nos fundos de uma mansão.

Mundo sem fim – Ken Follet – Se é novo ou um lançamento antigo, deixo a discussão para outra hora. São quase mil páginas de um relato sobre a vida de cinco pessoas da infancia aos 40/50 anos. Mais do que isso, um retrato da Idade Média na Inglaterra e a luta contra a peste negra e -pior que isso – o dominio da igreja catolica que obrigava as pessoas a verdadeira escravidão.

Sepulcro – Kate Mosse – A autora vive na França e ambientou esse livro no Midi. Alguns personagens foram vistos em Labirinto, outro de seus romances. Como Labirinto, Mosse vai alternando as épocas atual e o século XIX, mas Sepulcro é mais ágil, tem um misterio policial que prende do começo ao fim. Algumas edições vêm com os arcanos maiores do tarô.

some notes about Agatha Christie

novembro 23, 2008

Agatha Christie was born in Torquay in 15 september 1890 and died in 1976.
She wrote more than 80 books.
She also wrote romances under the name Mary Westmacott, but is best remembered for her 80 detective novels and her successful West End theatre plays.

***

Her works, particularly featuring detectives Hercule Poirot or Miss Jane Marple, have given her the title the ‘Queen of Crime’ and made her one of the most important and innovative writers in the development of the genre.

***

She was educated at home, but when she was 16 she was sent to Paris to study piano and singing. Although she played the piano very well, her stage fright and shyness prevented her from pursuing a carreer in music.

***

She married twice. First, with Archibald Christie who asked the divorce in 1926 to marry another woman. She disappeared for a time after the divorce and nobody never knew what happened. She married again in 1927. Her second husband was the archaeologist Max Mallowan, whom she met during a trip to Syria and Iraq.

***

Two of her books was filmed with a millionaire cast:
Murder in the Orient Express – 1974 – with Albert Finney, Lauren Bacall, Ingrid Bergman, Sean Connery, John Gielgud
Death on Nile – 1978 – with Betty Davis, Mia Farrow, Jacqueline Bisset, Olivia Hussey, Maggie Smith.

***

She sold over than 2 million books.

***

Hercule Poirot
Poirot is one of Christie’s most famous and long-lived characters: he appeared in 33 novels and 51 short stories.His first published appearance was in The Mysterious Affair at Styles (published 1920) and his last was in Curtain (published 1975, the year before Christie died). On publication of this novel, Poirot was the only fictional character to be given an obituary in the New York Times; August 6, 1975 “Hercule Poirot is Dead; Famed Belgian Detective”

Miss Marple

Miss Jane Marple is an elderly woman who lives in the little English village of St. Mary Mead. She looks like an ordinary old lady, dressed neatly in tweed and is frequently seen knitting or pulling weeds in her garden. Miss Marple sometimes comes across as confused or “fluffy”, but when it comes to solving mysteries, she has a sharp logical mind, and an almost unmatched understanding of human nature with all its weaknesses, strengths, quirks and foibles. In the detective story tradition, she often embarrasses the local “professional” police by solving mysteries that have them stumped. Jane Marple, usually known as Miss Marple, is a fictional character appearing in twelve of Agatha Christie’s crime novels. Miss Marple is an elderly spinster who acts as an amateur detective, and lives in the village of St. Mary Mead. She has been portrayed numerous times on screen, and is one of the most famous of Christie’s creations. Her first published appearance was in issue 350 of The Royal Magazine for December 1927 with the first printing of the short story The Tuesday Night Club which later became the first chapter of The Thirteen Problems (1932). Her first appearance in a full-length novel was in The Murder at the Vicarage in 1930.